Mesmo num cenário econômico difícil, o segmento de computação em nuvem movimentou cerca de R$ 890 milhões somente em 2017, o que representa um avanço de 20% em relação a 2016. “Além disso, a computação em nuvem ajuda a criar ambientes favoráveis ao desenvolvimento de novos modelos de negócios”, observa Jose Avando Sales, CEO da ATN (Associação Telecentro de Informação e Negócio).

Pensando na expansão do mercado de TI e na necessidade de se aprofundar nas tecnologias em meio à transformação digital, a ATN oferece gratuitamente uma série de cursos que levam ao público o conhecimento dos especialistas da IBM sobre essas novas tecnologias, seu uso na sociedade e suas tendências. Inscreva-se aqui.

Para Avando, a tendência para o setor de tecnologia é que os serviços disponíveis por meio de clouds sejam cada vez mais utilizados, tendo em vista a praticidade, usabilidade e segurança que podem oferecer para operações e empresas de todos os tamanhos e setores, independentemente das particularidades. “Todos os serviços de Cloud Computing possuem mecanismos que permitem a criação de redes privadas de alta performance e segurança que atuam em conjunto das redes locais de uma empresa”, explica.