Nunca se falou tanto em inteligência artificial (IA) como em 2018. O ano foi um divisor de águas para esse conceito para lá de futurístico: além do avanço da tecnologia em si, ocorreu também uma expansão do entendimento global sobre como isso pode impactar a vida real e o dia a dia. Para se inscrever no curso gratuito sobre inteligência artificial da IBM, clique aqui.

É verdade que em quase todas as profissões há tarefas repetitivas ou reconhecimento de padrões que poderiam ser delegados a alguém sem tanta criatividade ou conhecimento técnico. Ambiciosos, os entusiastas da IA afirmam que, em breve, dispositivos eletrônicos são capazes de detectar doenças comuns mais com agilidade superior em relação a humanos.

Nesse sentido, computadores poderão, por exemplo, ler o histórico de um paciente, os resultados de exames, e apresentar aos médicos diagnósticos diversos com probabilidades de cada um deles estar correto para que o profissional possa, enfim, dar um parecer final.

Parceira da ATN, a IBM escreveu em seu blogue um texto muito explicativo sobre como funciona esse conceito promissor para a tecnologia, tão bem como as perspectivas para os próximos anos. Vale dar uma olhada aqui.