86

Uma nova versão do Mapa das Organizações da Sociedade Civil (OSCs) acaba de entrar no ar. Lançado em 2015 pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), o portal congrega diversas bases de dados sobre cerca de 400 mil OSCs no Brasil e, entre outras informações, aponta características importantes das organizações civis, tais como campo de atuação, número de funcionários, tipos de parceria com entes governamentais, entre outros aspectos.

Uma das principais novidades é a ampliação do sistema de pesquisa do Mapa, que agora permite o cruzamento de vários tipos de informações das OSCs cadastradas, muito além da localização geográfica. A busca pode ser feita por área de atuação, natureza jurídica, titulação e certificação, ano de fundação, relações de trabalho e governança, espaço de participação social, projetos, fontes de recursos, situação do imóvel, entre outros campos. As possibilidades são múltiplas e os resultados obtidos formam um retrato quantitativo preciso da informação solicitada.

Outra novidade é a parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), que facilita que se identifique e compreenda o grau de engajamento das OSCs na nova Agenda 2030. No formulário de atualização da página de cada organização, foram inseridos campos para serem preenchidos de acordo com as ações de cada entidade relacionadas aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e respectivas metas. Trata-se de uma cooperação importante para ampliar a escala de implementação desta Agenda e dar conhecimento à sociedade sobre a relevância das OSCs em ações de interesse público.

“Essa conexão com os ODS é fundamental, pois se trata de uma agenda, um marco único que direciona as ações de transformação e mudanças para o Brasil como um todo. É ótimo que a plataforma dê visibilidade de como cada organização está se articulando aos ODS, para que seja possível identificarmos a atuação dos diversos atores nesta agenda e pensar em ações conjuntas”, comenta Graziela Santiago, coordenadora de Conhecimento do GIFE – a organização colaborou com a implementação do Mapa desde o seu planejamento.

Dados sobre o setor

Janine Mello, coordenadora da iniciativa na Diretoria de Estudos e Políticas sobre Estado, Instituições e Democracia do Ipea, destaca a importância da plataforma para o fortalecimento do setor. “Ao reunir, organizar e disponibilizar informações de bases de dados oficiais, bem como permitir aos representantes das entidades constantes atualizações, o Mapa colabora não só com a visibilidade e oficialidade das entidades, mas é um caminho para que a administração pública e a sociedade em geral conheçam e passem a acompanhar as atividades que as OSCs realizam em áreas tão importantes como saúde, assistência social, educação, esportes, entre outras”, destaca, lembrando que o Mapa oferece a cada OSC um ambiente para se apresentar à sociedade, com dados bem organizados e alimentação contínua.

Na avaliação da especialista, a plataforma contribui também para facilitar o trabalho de gestão das OSCs ao reunir em um único ambiente, de modo contínuo e detalhado, todas as informações necessárias para que a organização participe de editais e chamadas públicas ou privadas, por exemplo.

“Colabora ainda simplificando a elaboração de relatórios de atividades anuais, gerados automaticamente com base nas informações inseridas pela OSC. Essas funcionalidades facilitam o trabalho cotidiano das OSC e reduzem significativamente os custos de produzir e gerenciar informações sobre a atuação dessas organizações, além de criar um ambiente de disseminação de dados sobre a realidade do setor”, completa Janine.

Para disseminar e incentivar que as OSC se apropriem cada vez mais do espaço, o Ipea tem investido fortemente em comunicação, com a criação de um boletim mensal sobre o Mapa, postagens semanais nas redes sociais, como Facebook e Twitter, vídeos tutoriais no Youtube etc.

“Além disso, as constantes atualizações técnicas do sistema são uma forma de atender às demandas das OSCs e de pesquisadores do tema, para que a plataforma seja cada vez mais utilizada e mais fácil para os representantes das organizações manterem suas páginas atualizadas”, comenta a coordenadora, destacando que setores da própria administração pública têm percebido a importância de compartilhamento das bases oficiais e colaborado nesse processo de atualização do Mapa.

Para Graziela Santiago, o setor ainda vivencia uma lacuna de informações e iniciativas que possam dar visibilidade e trazer dados de qualidade a respeito deste universo são fundamentais, tanto para análises e reflexões, quanto para trazer mais transparência à atuação das OSC, o que é fundamental para a construção da legitimidade de todo o campo.

Funcionalidades

O Mapa das OSCs oferece uma série de funcionalidades voltadas tanto para as organizações, como para gestores públicos, investidores sociais, pesquisadores do setor que queiram conhecer mais esse universo. Há, por exemplo, uma página especial com editais de seleção de projetos abertos por setores público e privado que preveem a contratação ou atuação de OSCs em projetos.

Já na seção de “Dados e indicadores”, é possível acessar gráficos e tabelas sobre alguns dados mais relevantes sobre as organizações, organizando sua própria consulta também, além de explorar as informações como desejar por meio do ‘extrator de dados’. O Mapa indica, por exemplo, a quantidade de OSCs por estado no país. É possível observar que São Paulo é o estado que reúne mais entidades, com mais de 82 mil organizações, seguido de Minas Gerais, com 46 mil, e Rio Grande do Sul, com 35 mil.

Ao acessar o Mapa das OSCs, o sistema exibe, automaticamente, na página principal, uma lista com as cinco OSCs mais próximas geograficamente do usuário. Quem navega no Mapa fica por dentro, logo de imediato, de quais entidades existem ao seu redor que atuam nas áreas: saúde, cultura e recreação, educação e pesquisa e assistência social.

Novas atualizações

Tendo em vista que o Mapa foi concebido como uma grande base de dados colaborativa sobre as OCS, que estão em constante movimento e crescimento, as atualizações das ferramentas disponíveis na plataforma são constantes a fim de acompanhar a dinâmica própria desse universo.

Assim, as próximas atualizações preveem a incorporação de novas bases de dados oficiais e públicas para atualização permanente das informações das organizações e do número de entidades. O Ipea iniciou também um trabalho focado em dados de parcerias das OSCs com estados e municípios para que estas informações possam também ser visualizadas no Mapa.

Os dados gerais indicam que a maior parte dos recursos públicos para OSCs são dos orçamentos estaduais e, sobretudo, municipais. “Por isso termos mais detalhamento dessas informações – quais OSCs e tipos de políticas – é fundamental para compreender a natureza das parcerias entre poder público e organizações”, ressalta a especialista.

Iniciativas do setor

O GIFE tem investido fortemente em iniciativas que visam fortalecer o campo, trazendo transparência aos processos, assim como incentivando a disponibilização de dados e informações do setor. Conheça algumas delas:

Painel GIFE de Transparência: ferramenta online que organiza e disponibiliza informações institucionais relevantes sobre as fundações e os institutos associados ao GIFE a partir de um grupo de indicadores. Este instrumento permite a qualquer um observar se a organização publica em seu site a informação sobre cada indicador e acessá-la por meio de link que direciona o usuário para o dado no site do associado.

Indicadores GIFE de Governança: instrumento que permite a associações e fundações avaliar por si mesmos o grau de desenvolvimento de sua governança tendo como referência as linhas gerais estabelecidas pelo Guia das melhores práticas de governança para institutos e fundações empresariais, elaborado pelo GIFE e o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC).

SINAPSE: biblioteca virtual do GIFE, que reúne publicações relevantes, nacionais e internacionais, sobre investimento social privado, terceiro setor e temas de interesse para o campo. A plataforma foi toda reformulada e acaba de ir ao ar com várias novidades.

 

Fonte: GIFE