Em 16 de Outubro de 2014, aconteceu a entrega para os telecentros ganhadores da 7º edição do Prêmio Telecentros Brasil.

No evento, o Telecentro Comunitário Arnaldo Pereira da Silva foi agraciado na categoria Sustentabilidade Ambiental.

Localizada no município de Igaci, com uma população de 24 mil habitantes e com aproximadamente 75% da sua concentração demográfica na Zona Rural, o trabalho dessa entidade se foca na disseminação de práticas agroecológicas sustentáveis para as famílias. Com a proposta pedagógica de Oficinas de Educação Ambiental e levando em consideração o contexto das comunidades envolvidas, os alunos participam de aulas teóricas e também realizam atividades de campo para que haja maior acúmulo de conhecimento, afim de que este se materialize em atividades na área familiar e comunitária.

A realidade socioambiental dessa região é precária e as políticas públicas para minimizar esses problemas são inexistentes. Nesse sentido o Telecentro Comunitário Arnaldo Pereira da Silva viu a necessidade de uma intervenção por parte das organizações da sociedade civil organizada.

O telecentro é um espaço público com computadores conectados à internet, onde são realizadas atividades, por meio de uso das TIC’S (Tecnologias da Informação e Comunicação), com a missão de promover a inclusão digital e social das comunidades atendidas, afim de garantir que crianças, jovens e adultos das comunidades rurais tenham um melhor desenvolvimento socioeconômico e ambiental, bem como o exercício da cidadania no semiárido alagoano.

TelecentroComunitárioArnaldoPereiradaSilva

O Telecentro em sua atuação pedagógica leva os educadores à participarem de atividades que os fazem refletir criticamente sobre a problemática socioeconômica e cultural da vida da população local, levando-os a buscar conhecimentos cada vez mais coerentes com a construção de novas possibilidades de vida e convivência com o semiárido brasileiro. Por isso são realizadas algumas das seguintes estratégias:

  1. Oficinas, tendo como êxito as alternativas de convivência com o semiárido.
  2. Realização de pesquisas sobre temas abordados nas aulas.
  3. Organização dos dados pesquisados para desdobramento dos conteúdos nas aulas de informática.
  4. Produção de peças de comunicação com o objetivo de envolver a comunidade nos temas estudados no curso (teatro corporal e fantoches, produção de álbuns, gibis, poesias, etc.).
  5. Realizar encontros comunitários para apresentar questões relevantes dentro dos temas abordados.